Rei Roberto Carlos

Para quem é fã do cantor Roberto Carlos ou algum mesmo para aqueles que já se embalaram ao som das suas canções (as antigas, porque da safra nova só tem hino religioso e louvores à falecida Maria Rita), recomendo o Clube do Rei. Site profissional, com conteúdo, mais completo, até, (eu garanto), que o site oficial do rei bancado pela poderosa Rede Globo.Sobre possuir toda a discografia do cantor, fotos, clipes etc… tem raridades e curiosidades, como Roberto Carlos cantando no estilo bossa nova (João e Maria), numa imitação descarada de João Gilberto. Seguisse ele por esse caminho, não iria muito longe.Visitem o site que vale a pena.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Seja o primeiro a classificar este post)

Diário de Um Juiz – O Dilema do Nome do Blog

Como é complicado o processo de escolha para o nomear um Blog…Comecei com o óbvio: “blog do Zamith”, mas não me soou bem. Nomes próprios em blogs são mais adequados aos jornalistas medalhões (no bom sentido, evidente), tipo “>Ricardo Noblat (O Globo), ou o Josias de Souza (Folha de São Paulo) ou os nossos regionais Raimundo Holanda (Estado do Amazonas) e a charmosa, espirituosa, inteligente etc… (orfã de jornal, somente internet).

Como eu estou na condição de um reles juiz de direito, recolhi-me a minha insignificância e desisti do título egoístico e inadequado.

Deu o estalo de utilizar alguma canção do Legião Urbana para titular o blog, afinal Renato Russo escreveu mensagens contundentes que bem poderiam exprimir a “cara” do espaço. Me quedei por “Via Láctea” (quando tudo está perdido, sempre existe um caminho, quando tudo está perdido, sempre existe uma luz…). Consulto a disponibilidade do título e…nada. Já tem dono. Vem à mente uma outra canção marcante – Tocando em Frente (Ando devagar porque já tive pressa…) – composta por Almir Satter e Renato Teixeira. Retorno ao link para averiguar a disponibilidade e, decepção: o título dessa canção nomeia blog, ONG, marca de brinquedo… E eu que pensei ser um isolado admirador desses dois.

Ainda empolgado, decido consultar meu dicionário de sentenças latinas. O uso dessa língua morta possui afinidade com a área de minha atuação profissional e muita das vezes ela (língua latina) mostra uma precisão impresionante, difícil de substiuir pelo idioma pátrio, como na expressão “causa mortis“. Por mais que eu queira abdicar do uso dessa expresão latina nas minhas sentenças, sinto-me impotente em substituí-la por “causa da morte”.

Bem, começo a folhear o dicionário e encontro a sentença “verbum de verbo” (palavra por palavra). Hum…achei pedante demais. Avanço mais um pouco e me detive na expressão “quod scripsi scripsi” ( o que escrevi, escrevi). Até que soou bem, mas novamente me veio a impressão que repercutiria muito pomposo, como se eu fosse o dono da verdade, pois a frase é usada para indicar absoluta firmeza numa decisão e a falta de disposição para fazer revisões. Olhá lá quanta pretensão…

Deixei de lado o Dicionário de Sentenças Latinas e fui navegar nos meus “Favoritos”. Consultava os endereços da pasta quando linkei no site Saiu Gosminha (não pensem mal, o título engana) e visualizei links para outros sites, entre os quais constava o Diário de um Policial Militar

Pronto: como no mundo nada se cria, tudo se copia, plagiei o nome do blog, fiel à minha função, cujo único propósito é compartilhar os pensamentos e idéias do seu autor. Somente isso.

Obrigado, Alexandre de Sousa, Aspirante-a-Oficial PM da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, por me ajudar a abreviar o angustiante caminho da escolha do nome deste blog.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Seja o primeiro a classificar este post)